TESTEMUNHOS

Sou daqueles casos em que a motivação foi o factor determinante para o desempenho que acabei por conseguir e o objectivo atingido. Depois de 25 anos sem fazer exercício físico, após um período como atleta e ginasta, atingi um peso a rondar os 117 quilos e a fumar mais de um maço de cigarros por dia. Finalmente, no dia 7 de Julho de 2010, então com 43 anos, decidi enveredar por um estilo de vida saudável.” Inscrição no ginásio Platinium, no Anadia, e deixar de fumar a partir desse dia, passando a controlar a alimentação. 20 meses depois, com menos 27 quilos e sem fumar, consigo ter um estilo de vida só comparável quando era atleta. Neste percurso encontrei a Márcia, aquela que considero a nutricionista ideal para este tipo de recuperação, que me acompanhou. Testemunho assim o seu papel, aliado ao meu empenho e aconselho, vivamente, a todos aqueles que querem perder peso de forma saudável. Bem haja e obrigado por tudo.
— Miguel Fernandes

Muitas vezes nos questionamos como chegamos ao estado de obesidade?
Vários fatores, entre os quais, má alimentação, sedentarismo, fome emocional… entre outros, conduziram-me a um ponto em que eu própria não acreditava que iria conseguir alguma vez obter o meu peso normal, e desisti! Foi graças a visualização de casos de sucesso da Dr.ª Márcia, em que eu disse, CHEGA !!! Tenho que fazer alguma coisa e pensei: um dia serão as minhas fotos que irão aparecer aqui!
Foi um percurso sem pressa, em que pude contar com o apoio e motivação incondicional da Dr.ª Márcia, para mudar o meu comportamento alimentar.
Por último, e igualmente fundamental, foi a realização de exercício físico regular e o acompanhamento que obtive nesta área.
Hoje faço uma alimentação saudável sem esforço e gosto de ir ao ginásio. Renasci!
Obrigado por acreditarem em mim! Um bem hajam.
Espero sinceramente que o meu testemunho lhe ajude a dar o primeiro passo. Nunca desista de si próprio! Se já tentou e não conseguiu, tente mais uma vez. O que tem a perder?!
— Carmen Faria

Conheci a Dra Márcia no inicio do ano 2011,numa conferência na Associação de Doentes com lúpus, logo constatei que era uma profissional competente, e apaixonada pelo aquilo que fazia.
Foi então que em Março desse mesmo ano fui à primeira consulta com a Dra Márcia com a intenção de perder os doze quilos que tinha ganho à custa da cortisona que desde 2006 passei a tomar devido ao lúpus que entretanto me foi diagnosticado.
Quando iniciei tinha 80,100 e PC 112cm, MG 33,5
Depressa me habituei à dieta saudável que me foi proposta. Mas o que mais me ajudou a chegar até aqui, foi a motivação o carinho e a alegria que a Dra Márcia transmite por cada vitoria nossa que é também dela.
Actualmente peso 62,1 PC 80,5 MG 18,5
Perdi não os doze mas dezoito quilos. Sinto-me muito bem comigo mesma.
O Bem Haja por tudo o que tem feito por mim e pelo o meu irmão que também em breve será um caso de sucesso.
— Manuela Marques

Houve um momento em que decidi mudar a minha vida e claro melhorar a minha saúde para melhor e foi ai que fui às consultas da Drª Márcia, mas admito pensava que não ia ser tão fácil perder peso e de forma saudàvel, mas com a ajuda da Drª Márcia foi muito fácil, mas saliento se nós não tivermos a força de vontade necessária para perder peso e melhorar a nossa saúde de nada adianta.
Só me resta agradecer a Drª Márcia pela grande ajuda que me deu para melhorar a minha saúde.
Obrigada Drª Márcia Freitas.
— André Jesus

Cheguei ao consultório da Drª. Márcia, disposto a mudar de vida no que diz respeito a minha saúde, com a sua orientação, trabalhamos juntos para essa conquista. Ela ensinou-me como comer coisas saudáveis, que vão ajudar para o resto da minha vida. Confesso que estou muito satisfeito com o resultado obtido até agora, pois desde que iniciei o tratamento já foram 17,200 kg perdidos. Aprendi a comer coisas, que antes não tinha o hábito de comer e com isso tenho me sentido muito bem. Espero continuar firme nesta minha caminhada e tenho a consciência da importância da orientação da Drª. Márcia, pois é fundamental o trabalho que ela faz com o paciente. Lembro que o principal disso tudo, deve ser a mente do paciente, pois a orientação é dada, mas, se não tivermos a vontade necessária para pô-la em prática, de nada adianta. Por tudo isto e muito mais, um muito obrigada.
— Rodrigo Rodrigues